Feeds:
Posts
Comentários

No dia 26/06/2015, Dr. Joésio D. P. Siqueira, vice-presidente da STCP, representando as Empresas que atuam no setor Florestal, proferiu discurso na Câmara Municipal de Curitiba, quando destacou a importância do Setor Florestal Brasileiro no âmbito nacional e internacional, como também a grande e efetiva contribuição do curso de florestas e dos engenheiros florestais para a consolidação deste setor em termos de inovação, qualidade, capacidade produtiva e destaque no cenário mundial.
A solenidade foi alusiva às comemorações dos 55 anos de criação do 1º Curso de Florestas do Brasil, quando a Câmara de Vereadores de Curitiba homenageou o Curso de Florestas da UFPR, por iniciativa do Vereador Roberto Salamuni.
No evento estiveram presentes vários representantes do Setor Florestal e Professores da Escola de Florestas, que receberam homenagens pelas suas contribuições à Escola e ao Setor.
http://www.stcp.com.br/noticias/

Nos dias 6 e 7 de maio os representantes do Consórcio STCP-ERG Resgate de Fauna, Sr. Joésio Siqueira (Vice-presidente da STCP Engenharia de Projetos) e o Sr. Délio Soares Morais (Diretor Presidente da ERG Engenharia), visitaram as estruturas dos três Centros de Triagem de Fauna e melissofauna (abelhas nativas) do projeto de resgate de fauna da UHE Colíder, em Mato Grosso.
A UHE Colíder, que terá uma potência instalada de 300 MW, está sendo construída pela COPEL Geração e Transmissão S.A. no Rio Teles Pires, abrangendo a região dos municípios de Colíder, Nova Canaã do Norte e Itaúba.
A obra é integrante do Programa de Aceleração do Crescimento, do Governo Federal e faz parte de um projeto de expansão hidrelétrica do Brasil na área da bacia do rio Tapajós, um dos principais afluentes do rio Amazonas, e será o primeiro de cinco aproveitamentos hidrelétricos previstos para serem instalados no Rio Teles Pires.
Os serviços do Consórcio STCP-ERG atendem ao Programa de Resgate de Fauna durante a fase de desmatamento e enchimento do reservatório da UHE Colíder, componente do Plano Básico Ambiental do empreendimento.
O Consórcio STCP-ERG Resgate de Fauna é responsável pelo serviço de resgate e afugentamento de animais sob algum risco na Área de Influência Direta do empreendimento devido à supressão da vegetação e a formação do reservatório da UHE Colíder, com área prevista de 171,7 km².
Os três Centros de Triagem (CT1, CT2 e CT3) estão estrategicamente instaladas ao longo da área prevista para a formação do reservatório, equidistantes aproximadamente 60 km. A estrutura dos CT’s é formada por Clínica Veterinária, Meliponário de Quarentena, Alojamentos e Áreas de Vivência.
O Consórcio STCP-ERG Resgate de Fauna possui escritório de apoio na cidade de Colíder. O quadro de colaboradores é composto por Veterinários, Biólogos, Engenheiros Florestais, Auxiliares de Campo (barqueiros e motosserristas), Auxiliares de CT e Técnicos Administrativos, totalizando 105 funcionários no projeto.
http://www.stcp.com.br/

A STCP Engenharia de Projetos completa sete meses de atividades no Estado do Amapá como Gerenciadora do Programa de Desenvolvimento Humano Regional Integrado (PDRI).
Em mais de 210 dias de trabalho, foi possível conhecer muito desta terra promissora, com riquezas naturais, além de potenciais.
Leia mais, acesse: Informativo_STCP_Filial_Amapa_dez2014.pdf
http://www.stcp.com.br/noticias/stcp-sete-meses-de-gerenciamento-no-amapa-p567

Será nos dias 18 e 19 de agosto e já tem confirmada a parceria com empresas como BOTICÁRIO, NOVELIS e NOVOZYMES, que patrocinarão o evento.
Serão debatidos nos dois dias de evento temas como:
• A sustentabilidade e governança nas empresas: exemplos de aplicabilidade e tendências das práticas corporativas;
• O desenvolvimento e sustentabilidade econômica, social e ambiental nos setores florestais e do agronegócio;
• Sustentabilidade, governança e investimentos: critérios, mecanismos, restrições e parâmetros na análise/seleção de projetos para investimento e financiamento;
• Infraestrutura e parcerias público-privadas para a sustentabilidade: parcerias, interfaces e condicionantes relacionadas à sustentabilidade.
http://www.stcp.com.br/noticias/forum-sustentabilidade-e-governanca-ja-tem-data-definida-para-edicao-2015-p569

O Inventário Florestal Nacional (IFN) e o Serviço Florestal Brasileiro (SFB), por intermédio da empresa STCP Engenharia de Projetos Ltda (Curitiba-PR), responsável pela condução e execução do Inventário Florestal no Estado de Rondônia, contam com o apoio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam), através do fornecimento de informações, no auxílio do planejamento logístico e também na divulgação das atividades, decorrentes do Inventário do Estado.
O levantamento constitui-se de um instrumento de planejamento que visa fornecer informações sobre as florestas naturais e plantadas, sua composição, extensão e distribuição espacial, seus estoques, sua diversidade e sua dinâmica, no Estado de Rondônia.
O IFN é uma iniciativa promovida pelo SFB com o objetivo de levantar informações sobre os recursos florestais do país de forma sistematizada e periódica. Seus dados são baseados na coleta de dados em campo, ou seja, diretamente na floresta, o que permite obter maior diversidade de informações e com maior precisão.
A coleta de dados de campo ocorrerá em 423 pontos, distribuídos sistematicamente por todo o Estado, onde serão coletados dados de vegetação, incluindo a identificação das espécies arbóreas e variáveis qualitativas e quantitativas que permitirão a caracterização do ecossistema florestal. Simultaneamente à medição nesses pontos amostrais será realizado um levantamento socioambiental com moradores do entorno dos pontos de coleta, para gerar informações sobre como as comunidades e os moradores das áreas rurais percebem e utilizam os seus recursos florestais.
Em cada ponto amostral, equipes formadas por engenheiros florestais e outros profissionais deverão realizar medições como as de altura e diâmetro das árvores; verificar as espécies presentes, a existência de epífitas (plantas que crescem sobre outras, como bromélias); realizar a coleta de solos e de material botânico (folha, flores e frutos), entre diversas outras atividades. Esses dados permitirão conhecer, por exemplo, o nível de degradação ou preservação dos recursos florestais.
O Inventário também irá revelar a percepção das populações locais sobre a existência, uso e conservação dos recursos florestais. Para cada ponto amostral, serão entrevistados moradores preferencialmente em um raio de até quatro quilômetros.
Atualmente, sete estados do país estão em fase de coleta de dados: Ceará, Espírito Santo, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Sergipe. Esse trabalho já foi encerrado no Distrito Federal e Santa Catarina, que foi o primeiro a concluir e a divulgar os resultados.
O Serviço Florestal Brasileiro não é um órgão fiscalizador e a atividade que está sendo realizada não se trata de qualquer tipo de fiscalização das propriedades rurais. Por isso, não haverá qualquer tipo de multa ou apreensão de material. O local de coleta de dados foi escolhido ao acaso, não havendo qualquer relação com a propriedade e seu uso.
Fonte:
http://www.rondonia.ro.gov.br/2014/11/30522/
http://www.stcp.com.br/noticias/rondonia-inicia-inventario-florestal-nacional-por-intermedio-da-stcp-engenharia-de-projetos-ltda-p560

Vencedora de uma licitação da modalidade Tomada de Preços, a STCP executará para o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT), tendo como objetivo o desenvolvimento de projetos de arquitetura, urbanismo e de engenharia complementares para construção de edificação anexa ao Fórum de Taguatinga, o reestudo para ampliação do estacionamento de todas as edificações existentes e o novo Anexo; e a elaboração dos projetos para regularização dos prédios situados na área do Fórum de Taguatinga.
O Fórum de Taguatinga está situado em uma área de 44.000 m² e também estão previstos ainda a elaboração do Relatório de Impacto de Trânsito (RIT) e o Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV). Serão elaborados os projetos básicos e executivos de arquitetura, paisagismo e urbanismo, sinalização visual, fundações e cálculo estrutural, instalações hidrossanitárias, elétricos, rede interna estruturada, detecção, proteção, alarme e combate a incêndio, condicionamento de ar, segurança predial, elevadores e plataformas prediais, sonorização, gás canalizado, automação predial, impermeabilização, conservação predial, serviços preliminares e regularização das edificações existentes. Também serão fiscalizadas as obras após a aprovação dos projetos e contratação da empresa que será responsável pela execução das mesmas.
http://www.stcp.com.br/noticias/stcp-apoiara-a-elaboracao-de-projetos-de-engenharia-para-o-tribunal-de-justica-do-distrito-federal-p565

A STCP assinou no dia 08/12 contrato com a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (CODEVASF), empresa pública vinculada ao Ministério da Integração Nacional, para a execução dos serviços de apoio à fiscalização e supervisão técnica de contratos e convênios das obras e ações, no âmbito do programa de recuperação e controle de processos erosivos, no Estado de Minas Gerais, na área de abrangência da 1ª Superintendência Regional (Região de Montes Claros). O contrato foi resultante de um processo de concorrência pública da qual a STCP foi vencedora.
Serão supervisionados e fiscalizados os serviços integrantes de convênios firmados entre a CODEVASF e o Governo de Minas Gerais (Instituto Estadual de Florestas, Secretaria de Agricultura e Pecuária e Abastecimento por intermédio da EMATER e Fundação Ruralminas), tendo como objetivo o desenvolvimento de ações como a recuperação e proteção de nascentes e matas ciliares, construção de bacias de captação de água de chuva, construção de terraços e adequação de estradas rurais, em mais de 100 municípios da região norte de Minas Gerais.
Durante 36 meses, uma equipe composta por um coordenador, dois engenheiros de campo, 06 técnicos agrícolas ou florestais, 02 técnicos em geoprocessamento e 01 apoio administrativo, sediados em Montes Claros, executarão os serviços em apoio à Gerência Regional de Revitalização de Bacias Hidrográficas da Superintendência da CODEVASF local. Tais convênios são importantes ações em andamento do Programa de Revitalização da Bacia Hidrográfica do São Francisco do Governo Federal, do qual a CODEVASF é uma das instituições executoras.
http://www.stcp.com.br/noticias/stcp-assina-contrato-com-codevasf-para-o-apoio-a-revitalizacao-da-bacia-do-sao-francisco-em-minas-gerais-p564

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.